Tubarão

Entre a serra e o mar, Tubarão é polo regional de desenvolvimento e referência para os demais municípios de seu entorno. Dotada de ótima infra-estrutura urbana, seu potencial turístico concentra-se nas águas termais, canalizadas para confortáveis complexos hoteleiros.

Fundada em maio de 1836, Tubarão destaca-se na pecuária e na agricultura. É o segundo centro comercial do sul do Estado, principalmente na área de cerâmica. Destaque também para o turismo, centrado em suas estâncias hidrominerais.

Com uma população de 90 mil habitantes, das etnias italiana, alemã e açoriana, Tubarão está no sul do Estado, a 66km de Criciúma e 133km de Florianópolis.

Além de suas Estâncias de Águas Termais, Tubarão está próxima de Gravatal, conhecida pelo complexo de turismo voltado também para as águas Termais.

O mar não fica longe, pois Laguna está a 30 Km pela BR. Há opção de uma estrada de terra interna, adequada para fugir de congestionamentos na BR durante os principais feriados do verão e no Carnaval, principalmente.

É de Tubarão que se toma o acesso para Gravatal, São Ludgero, Orleans e Serra do Rio do Rastro.

Com a abertura do caminho entre Lages e Tubarão, por volta de 1773, iniciou-se o povoamento da cidade. O rio Tubarão era parte da rota Lages-Laguna, tendo como ponto de parada os portos do Poço Fundo e do Poço Grande, ambos na região da atual Tubarão.

Em agosto de 1774, duas sesmarias, situadas no atual perímetro urbano, foram doadas ao capitão João da Costa Moreira e ao sargento-mor Jacinto Jaques Nicós, marcando o início efetivo do povoamento.

Em 1833 já existia o distrito de Poço Grande do Rio Tubarão e em 1836 foi criada a Paróquia de Nossa Senhora da Piedade de Tubarão. Tubarão desmembrou-se de Laguna em maio de 1870.

A imigração européia, a implantação da estrada-de-ferro Dona Thereza Christina e a criação da comarca de Tubarão, em 1875, foram responsáveis diretos pelo desenvolvimento econômico do município.

Deixe uma resposta