Tangará

Tangará foi fundada em dezembro de 1948. Anteriormente se chamava Rio Bonito teve seu início em 1.910 com a instalação de uma “parada de trens” pela companhia construtora da estrada de ferro São Paulo – Rio Grande do Sul.

Imigrantes de origem portuguesa foram os primeiros moradores e, a partir de 1918, italianos e alemães iniciaram a colonização das terras do “Rio Bonito” que em 1948 emancipou-se politicamente e em 1949 foi instalada a administração municipal de Tangará.

O cultivo e a industrialização da uva em grande escala, aliada a sua qualidade e diversidade, faz Tangará se destacar no estado de Santa Catarina como o maior produtor de uvas, e um dos mais expressivos produtores de vinho justificando a denominação: “Terra dos Bons Vinhos”.

Tangará recebe a todos os visitantes oferecendo as belezas e delícias de passeios a pomares, parreirais, cantinas, vinícolas, o bucólico viver na roça e o encantamento das tradições culturais étnicas no folclore e na gastronomia: a comida da “nona” sempre acompanhada do bom vinho do “nono”, fonte de alegria e do bem viver.

De estrada-de-ferro à asa-delta, Tangará oferece ao turista um belo e variado cardápio de atrações turísticas. Com cerca de 8 mil habitantes com base nas etnias italiana e alemã, está no Meio Oeste do Estado, no Vale do Rio do Peixe, 24 Km de Videira e 430 Km de Florianópolis.

Com clima temperado, Tangará está a 641 m do nível do mar.

Turismo: Colonizada por alemães, italianos e portugueses, a cidade de Tangará se caracteriza pela riqueza histórica e o potencial turístico. São exemplos a tentativa de achar petróleo na região (1958), a construção da estrada-de-ferro e a descoberta do Morro Agudo, ponto de encontro dos apaixonados pelo vôo livre. A tradição dos bons vinhos, as diversas cantinas escondidas nas estradinhas de terra, as danças típicas e a comida italiana completam o leque de opções para os visitantes.

Natureza: Tangará oferece boas opções para o turismo rural e o ecoturismo. Visite a Casa de Pedra, uma caverna com aproximadamente 200m2; a Fazenda Raquel, onde fica um dos melhores pontos do Estado para a prática do vôo livre, parapente e asa-delta; o Sítio Scolaro e a Fazenda Rural Morro Agudo, onde se pode praticar cavalgada.

Enoturismo: Tangará é um centro de enoturismo, por ser um dos maiores produtores de vinho do Estado. O turista pode participar da colheita, acompanhar o processo de fabricação do vinho e, claro, degustar a bebida. Durante o passeio, grupos folclóricos de dança e canto acompanham os turistas, resgatando a cultura dos imigrantes, em especial a dos italianos, predominante no município.

Infra-estrutura turística: Tangará conta com boa rede hoteleira e gastronômica, além de operadoras de turismo de aventura, ecológico e rural.

Conheça as Vinícolas de Tangará…

Deixe uma resposta