Três Coroas

Localizada a 92 Km de Porto Alegre, com 23500 habitantes e 60 m de altitude, Três Coroas está no caminho que leva à Região das Hortências.

Três Coroas foi emancipada políticamente em 12 de maio de 1959. Colonizada por alemães no início do século, foi um grande produtor agrícola. Atualmente a sua economia é baseada na indústria calçadista. O Centro Budista Khadro Ling – o maior centro de budismo tibetano da América do Sul – e a realização de campeonatos de canoagem e rafting; projetam o município em nivel nacional e internacional.

Vale a visita ao Templo para conhecer a cultura trazida do Tibet e aproveitar para meditar ou assistir a alguma de suas cerimônias.

A canoagem no Rio Paranhana atrai não só os praticantes do esporte, como aqueles que buscam diversão e adrenalina. A decida di Rio à noite, com lua cheia, dizem que é fascinante. Isto mesmo, dizem, pois ainda não tive a oportunidade de desfrutar esta experiência.

Hotéis e Pousadas em Taquara

Refugio do Pomar

Fone: 51 9668 6463
E-mail: refugiodopomar@hotmail.com


Atrativos Turísticos de Taquara

Igrejas Católica e Evangélica de Taquara
Construídas uma em frente à outra, com as portas de entrada alinhadas igualmente. Localizam-se na Rua Júlio de Castilhos, na sede do município. A comunidade católica recebeu em doação de Tristão José Monteiro o terreno para construir sua igreja. Em razão disso a esposa de Monteiro, Ana Berwanger, obteve igual cortesia para a sua comunidade Evangélica Luterana. Assim, bem antes da Proclamação da República, as duas religiões inauguravam suas casas de orações. Por esta razão há dezenas de anos a construção neoclássica católica mira placidamente a edificação gótica luterana. É tal a precisão geométrica, que o padre, durante a celebração da missa, pode visualizar, no outro lado da rua, o pastor oficiando o culto evangélico, fato inédito no território brasileiro. Durante as festividades cristãs, os sinos de ambas as religiões sempre se duelaram levando, todavia, um badalar uníssono do verdadeiro espírito ecumênico que sempre norteou a comunidade taquarense. Fonte: Dr. Alberto Martins
Fones: 51 3542 1139 (Paróquia Bom Jesus)
51 3542 1339 (Confissão Luterana do Brasil).

Museu Arquelógico do Rio Grande do Sul – MARSUL
Artefatos e vestígios arqueológicos, fragmentos cerâmicos e documentos arqueológicos.
RS 020, KM 58 Fone 51 3542 1553

Museu Cultural e Histórico Adelmo Trott
Rua Tristão Monteiro, 1574.
fone: 51 3541 8305

Centro Naturista colina do Sol
Área com infra-estrutura para simpatizantes do naturismo, com quadras esportivas, piscinas, churrasqueiras, ciclismo, alojamento em cabanas, sauna, massoterapia, restaurante, albergue e muita área natural. Localiza-se na Estrada da Grota, no Morro das Pedra, a 20km da sede do município, com acesso pela RS 020.
Fone: 51 3501 1515 ou 3501-2192
www.colinadosol.com.br

Clube Filatélico e Numismático de Taquara
Rua Julio de Castilhos, 2735. Bairro Centro.
Fone: 51 3542 1979.
www.cfnt.org.br

Caminhos do Rodeio Bonito
Entre a Região Metropolitana e os Campos de Cima da Serra, próximo ao Templo Budista Khadro Lin, encontra-se a comunidade rural de Rodeio Bonito, com produção agrícola ecológica, identidade cultural viva e atividades turísticas sustentáveis em ambiente de mata atlântica. Trilhe os “Caminhos do Rodeio Bonito”.
Fone: 51 9609 7897 com Larissa Klein.

Taquara

Com cerca de 52000 habitantes e 30m de altitude, Taquara tem clima subtropical e está a 73 Km de Porto Alegre. Este trajeto pode ser feito via Novo Hamburgo e RS 115 ou Gravataí, seguindo pela Free-way e RS 020.

Taquara tem a origem de seu nome na cerrada vegetação de bambus, ou taquarais, que cobriam as margens do Rio dos Sinos, por onde escoava a produção agrícola. Seu território fazia parte do antigo município de Porto Alegre, da sesmaria concedida em 1814 a Antônio Borges de Almeida Leães, que em 20 de junho de 1845 foi adquirida por Tristão José Monteiro e Jorge Eggers. Mais tarde, em 1846, o território passou à propriedade exclusiva de Tristão Monteiro, no mesmo ano que começam a chegar os primeiros imigrantes alemães.

Em 24 de setembro de 1880 foi instalada a Primeira Comarca de Taquara. O município surge com a Lei Provincial n.º 1568, de 17 de abril de 1886, sendo instalado a 07 de janeiro de 1888. Através do Decreto Estadual n.º 1404 de 18 de setembro de 1908, a vila passou a ser cidade de Taquara.

Um dos principais atrativos é o Museu Arqueológico. Outro local de visitação é o Parque do Trabalhador.

Rolante

Situada no Vale do Paranhana, Rolante conta com 21 mil habitantes e está a 91 Km de Porto Alegre. Com uma altitude de 300 m do nível do mar, tem um clima subtropical.

Rolante se localiza na micro região colonial, na Encosta Inferior do Nordeste do Estado, limitando-se com os municípios de São Francisco de Paula, Santo Antônio da Patrulha, Taquara e Riozinho.
Por volta de 1737, Rolante servia de passagem para as tropas que seguiam para a região das minas. No percurso entre Viamão e São Paulo, uma das pousadas dos tropeiros era as margens do Rio Rolante. A partir de 1882, inicia-se o povoamento da região, na sua maioria feita por famílias alemãs, e a partir de 1909, começam a chegar os italianos.

O nome do município origina-se da existência de um rio que atravessa a cidade, pois era através dele que deslizam ou “rolam” diversos pedaços de paus e galhos, durante as chuvas, desde sua nascente até a área mais plana, onde se localiza a zona urbana do município. Este movimento natural das águas fez com que os primeiros habitantes utilizassem o rio para transportar as madeiras de cima da serra até o local desejado.

Desde os primórdios de sua colonização, o município conta com uma população heterogênea, apesar da predominância da origem alemã. Rolante emancipou-se de Santo Antônio da Patrulha em 28 de fevereiro de 1955.

Atrativos Turísticos em Riozinho

Cascata do Chuvisqueiro

Apresenta uma queda d água de 70 metros, com área propícia para banhos, porém com um certo grau de periculosidade. Localiza-se em Chuvisqueiro, a 16km da sede, com acesso pela RS 239, estrada Riozinho a Rolante. Recebe visitação diariamente, possuindo bar, mini-mercado, local para camping, churrasqueiras, energia elétrica e chuveiros, trilhas e prática de canyoning e rappel. Maiores informações pelo fone: (51) 3548-1221 / 3548-1090, com a Prefeitura Municipal.

Serra da Boa Vista

A serra conta com belas paisagens do vale de Maquiné, das encostas da Serra Geral, do contato com a mata de araucárias com a Mata Atlântica e das cascatas da Boa Vista. Apresenta flora e fauna preservadas e, no inverno, há probabilidade de neve. Localiza-se a 30km da sede do município, na estrada que liga Riozinho à Barra do Ouro (Maquiné). Maiores informações pelo fone: (51) 3548-1090, com a Prefeitura Municipal.


Cascata Linha Sete de Setembro

O local abriga duas quedas d água, uma com 25 e a outra com 04 metros de altura, que juntas formam um lago de águas transparentes propícias para banhos e hidromassagens, além de locais para a realização de trilhas, caminhadas e canyoning. Não possui infra-estrutura. Localiza-se na Linha Sete de Setembro, a 18km da sede do município, com acesso pela estrada Riozinho / Baixa Grande / Linha 07. Maiores informações pelo fone: (51) 3548-1090, com a Prefeitura Municipal.

Parque Municipal do Conduto

Aqueduto com 1,8km de extensão datado de 1945, integra o patrimônio histórico e arquitetônico do município. Conta com pequenas cachoeiras e piscinas naturais propícias para banho e área selvagem para camping, além de bar e restaurante. Podem ser realizadas trilhas e rappel. Localiza-se na estrada para o Conduto, a 1,5km da sede do município.

Cascata do Chuvisqueirinho

Trilha no interior da mata, paralela ao arroio Chuvisqueirinho, com diversas espécies representativas deste ambiente, como tucuns, samambaias e cedros. Há também uma seqüência de três quedas, que formam lagos apropriados para banho, onde também podem ser praticados rappel, mergulho e outras modalidades de esportes radicais. Não possui infra-estrutura, apenas um camping. Localiza-se em Chuvisqueiro, a 16km da sede do município, com acesso pela estrada para a Linha Cinco de Novembro. Maiores informações pelo fone: (51)3548-1090, com a Prefeitura.

Cascata da Linha Cinco de Novembro

Trilha com aclives e declives, atravessando o interior da mata nativa. A cascata tem aproximadamente 38 metros de queda livre. Há uma pequena piscina natural própria para banhos. Não posssui infra-estrutura. Localiza-se na estrada para Linha 05 de Novembro, a 05km da sede do município. Maiores informações pelo fone: (51) 3548-1090, com a Prefeitura Municipal.

Cascata do Paredão

Distando 10km da sede do município, esta cascata possui uma queda livre de 30 metros em meio à mata nativa. O local não é apropriado para banho, sendo um habitat natural das gralhas azuis. Possui ainda um moinho movido à queda d água. Maiores informações pelo fone: (51) 3548-1090, com a Prefeitura Municipal.

Balneário Polla

Distando 01km da sede do município, o balneário fica à beira do rio, sendo apropriado para banhos e piqueniques. Possui um bar recebendo visitação aos finais de semana. Maiores informações pelo fone: (51) 3548-1090, com a Prefeitura Municipal.

Riozinho

Situada no Vale do Paranhana, Riozinho está a 105 Km de Porto Alegre pela RS 239 e a uma altitude de 800m.

Riozinho foi colonizado a partir de 1875 por cerca de 200 famílias de imigrantes húngaros, poloneses, prussianos e suecos, as quais acolheram, mais tarde, a vinda de famílias de origem alemã e italiana.
Em 10 de abril de 1988, realizou-se um plebiscito municipal, sendo criado oficialmente o município de Riozinho pela Lei Estadual n.º 8603.
O nome do lugar foi dado devido à existência de um pequeno rio que divide a cidade em duas partes. O principal ponto turístico da cidade é a Cascata do Chuvisqueiro. Outra atração é a Gruta Nossa Senhora da Conceição.

Igrejinha

Igrejinha

Igrejinha

Com quase 30 mil habitantes e a 773m de altitude, Igrejinha está a 83 Km de Porto Alegre pela RS 115.

O município de Igrejinha teve sua colonização iniciada em 1824, com a chegada de imigrantes alemães. No ano de 1847, Tristão Monteiro desbravou os caminhos desde o Vale do Rio dos Sinos para instalar a recém fundada Fazenda do Mundo Novo. Depois, ainda no mesmo ano, funda-se o núcleo da Casa de Pedra.

O povoado inicialmente denominado de Santa Maria do Mundo Novo virou ponto de referência em razão da forte influência da igreja de toda a região, onde os ensinamentos cristãos davam o apoio necessário aos recém chegados imigrantes, que buscavam alívio para suas frustações, medos e saudades.

Igrejinha faz divisa com as cidades de Taquara e São Francisco de Paula, ambas situadas em uma região montanhosa e com muitos vales. Seus primeiros colonizadores vieram de Laguna, Santa Catarina, os quais foram responsáveis pela abertura de novos caminhos e estradas nas matas do Estado. Uma destas estradas ligava Viamão, no RS, a Lages, em SC.Estas características proporcionaram a Igrejinha ter suas principais atrações ligadas à sua própria natureza. Na Serra Grande existe uma rampa para vôo livre, esporte difundido em toda a região que atrai praticantes de todo o Estado.

Origem do nome: na região conhecida como Santa Maria do Mundo Novo, havia uma igreja evangélica, de madeira, em arquitetura enxaimel, que estava por ruir. Era necessário construir um novo templo e para isso o povo teve que se unir, doando os recursos e os esforços que dispunham. Atendia aos colonos da região e servia de referência para aqueles que passavam por ali, sendo a única na região até 1874.

Igrejinha

Igrejinha