São Bento do Sul

Cidade dos móveis e da música, São Bento do Sul promove diversos eventos musicais em sua praça central, especialmente no verão.

Fundada em setembro de 1873, São Bento do Sul conta hoje com 65 mil habitantes de origens principalmente alemã e polonesa.

São Bento do Sul tem a base de sua economia nas 628 indústrias instaladas no município, destacando-se o setor moveleiro. É o maior parque fabril do Estado na área, com 183 fabricantes de móveis. Outros setores industriais, como louças, cerâmicas e plásticos, também merecem destaque.

São Bento do Sul está no Planalto Norte do Estado, a 80km de Joinville, 259km de Florianópolis e 838 m do nível do mar.

As cidades próximas de São Bento do Sul, são: Joinville, Jaraguá do Sul, Rio Negrinho, Corupá, Mafra e Campo Alegre.

São Bento do Sul tem boa infra-estrutura turística, com operadoras que levam os aventureiros para roteiros ecológicos. Existem hotéis confortáveis, pousadas e diversas outras alternativas de hospedagem. Há bons restaurantes na cidade, de comida típica ou caseira, bom comércio e serviços, além de espaços para feiras e eventos.

Como no caso de todas as cidades do Planalto Norte catarinense, a história de São Bento do Sul liga-se intimamente à História de Joinville e à construção da Estrada Dona Francisca. Depois do início das obras da estrada, os imigrantes – que não paravam de chegar da Europa – começaram a subir a serra, por volta de 1873, montados em lombo de burros. Na região onde se localiza São Bento do Sul, se fixaram 70 famílias oriundas da Bavária, Prússia, Polônia, Saxônia, Áustria e Tchecoslováquia, além de algumas famílias brasileiras. Apesar das dificuldades encontradas, São Bento do Sul prosperou e emancipou-se em 1884, apenas 11 anos após a chegada dos pioneiros, que marcaram o dia-a-dia da nova localidade com seus usos e costumes, expressos através da língua, da música, da dança, da literatura e do folclore.

Deixe uma resposta