Santo Amaro da Imperatriz

Conhecida como o Verde Vale das Termas, Santo Amaro da Imperatriz é a primeira estância hidromineral do País. Rica em natureza, cenários, paisagens…

Fundada em 10 de julho de 1958, tem hoje 17.000 habitantes de origem alemã e açoriana.

Sua economia é baseada no turismo de saúde, em função de suas águas termais. Também se destaca a cultura do milho, do tomate e da batata.

Está na Grande Florianópolis, a 30km da capital e 18m acima do nível do mar. Seu clima é temperado, com temperatura média entre 15ºC e 25ºC.

Está nas proximidades de Paulo Lopes, Palhoça, Florianópolis, Águas Mornas, São Pedro de Alcântara, São José, São Bonifácio

A colonização de Santo Amaro da Imperatriz está ligada à descoberta da fonte de águas termais, por caçadores, em 1813. O Governo Imperial destacou então um contingente policial para guarda do local, já que a região era habitada por índios hostis. Em 18 de março de 1818, o rei Dom João VI determinou a construção de um hospital – foi a primeira lei de criação de uma estância termal no Brasil. Em outubro de 1845, Santo Amaro da Imperatriz recebeu a visita do casal imperial Dom Pedro II e Dona Teresa Cristina, que mandou construir um prédio com quartos e banheiras para os visitantes em busca de alívio para suas dores. Em homenagem à Imperatriz, a localidade, nos arredores da cidade – que se chamava Caldas do Cubatão, foi rebatizada como Caldas da Imperatriz

One thought on “Santo Amaro da Imperatriz

Deixe uma resposta