Rolândia

Roland, figura lendária, foi um dos guerreiros que mais defendeu os territórios nas lutas travadas pelos exércitos do Imperador Carlos Magno. Ele se destacava pela tenacidade e coragem na defesa dessas terras. Valorizando o sentimento de liberdade e de justiça.

Este símbolo de liberdade e justiça sempre estiveram presentes na lembrança dos primeiros moradores alemães que se fixaram na Gleba Roland, na nossa Rolândia. Foram eles, junto com a direção da Companhia de Terras, que “batizaram” o nosso município com o nome de Rolândia, significando liberdade ou a busca de um lugar onde os alemães pudessem reconstruir suas vidas, longe das perseguições políticas, religiosas e raciais.

Nos anos 50, Rolândia tinha na cafeicultura a sua principal fonte de riquezas, tanto que ficou conhecida como a “rainha do Café”. Nessa época, comerciantes da cidade de Bremen, na Alemanha, visitaram a cidade para conhecer de perto os cafezais, cujo produto era comercializado por eles. Impressionados com as lavouras e a cidade, esse grupo decide, com a ajuda de políticos de Bremen, presentear a cidade com uma cópia da Estátua do Roland, estreitando os laços entre as duas cidades.

Deixe uma resposta